América e Filipinas

[Voltar]

Nas Filipinas

Notícias das Comunidades de Filipinas


Em Nova Venécia ES Brasil

Em Cariacica ES


Oração à Santa Emilie de Villeneuve

Equipe itinerante na Amazônia


Missão itinerante na Amazônia

Ir. Edinéia e as tribus indígenas: Protesto contra a PEC 215

Irmã Edineia, da comunidade Azul de Cuiabá, juntamento com 40 indígenas de Mato Grosso estão viajando para Brasília. Vão unir-se aos outros povos no manifesto contra a PEC 2015. (Saiba mais)

Nessa comissão estão indo os povos Muduruku, Kayabi, Apiaká, Chiquitanos e Bororos.

Encontro Latino americano no Mato-Grosso

Pelos Caminhos de Emilie de Villeneuve do Carisma à Gestão: “Sons, Tons e Texturas”. Cronograma – ELADE – Província do Mato Grosso – 22 a 26/09/2015.   Leia mais>

Fotos>

·      


25 anos em Queretaro México

Vinte e cinco anos atrás, uma brisa suave chegou até Queretaro. Três mulheres corajosas deixaram família e país para proclamar a boa notícia de Jesus.

Ver fotos>

Missão em Aimogasta Argentina

Peregrinação do povo ao Senhor da Penha,  santuário religioso popular  em Aimogasta.

Leia mais - Fotos>

Profissão religiosa de M. Priyangika Shiromani Fernando nas Filipinas


Encontro da REDE SOCIAL AMERICA LATINA

Desculpe-me de não ter lhes dado antes notícias do encontro, mas só hoje que pude parar para lhes escrever. Os preparativos do Encontro da Rede Social, do Seminário dos Educadores, mais a Assembléia da província foi impossível parar. Mas no final nos alegramos, pois tudo dá certo! Angélica, Carolina, Dolores (Paraguai) e Cristina (Uruguai) retornaram contentes.

 

Depois do encontro do Paraguay foi essa, a oportunidade que tivemos para nos encontrar como Rede de Solidariedade, a fim de partilharmos nossas experiências de Missão com os mais pobres, a nível de América Latina. O convite para participar do Seminário da ANEC (Associação das Escolas Católicas) em parceria com outras organizações possibilitou a participação de irmãs e leigos que juntos, assumem a missão de tornar vivo nosso Carisma.

 

No dia 03/10 nos reunimos como equipe na casa Provincial, para compartilharmos nossas conquistas e desafios. Sentimos que o compromisso com os mais pobres é prioridade e somos continuamente convocadas a nos fortalecer, para intervir nas diferentes situações, onde a vida está sempre ameaçada. Temos a necessidades, na medida do possível, intervir nas causas que colocam tantas pessoas na situação de miséria. A melhor forma é a nossa intervenção para efetivar as Políticas Públicas, que faverecem a população de forma coletiva e não pontual.

 

Dia 04 - Visita aos diferentes locais dos trabalhos sociais: Quintal da Criança, (Centro de São Paulo), Centro Social Esperança e Obra Social Coração Imaculado de Maria. No lar Infantil coração de Jesus, em Cotia, não foi possível devido as distâncias.

 

Na riqueza e simplicidade da partilha, vimos que os trabalhos realizados, acontecem em parceria com o poder público, com organização não governamental, que comungam conosco os mesmos sonhos e Carisma.

 

Sentimos que o trabalho social não está fechado no interior de nossas instituições, mas existem abertura para outras organizações que, de certa forma nos complementamos, nos diferentes atendimentos as necessidades da população em situação de vulnerabilidade e riscos sociais.

 

Nas partilhas se comunicavam : sonhos, entusiasmos, desafios, esperanças, compromissos e forte desejo de qualificar nossa presença junto aos pobres, para que eles possam ser pessoas autonomas, capazes de reconhecer e conquistar seus direitos na sociedade e deles desfrutar.

 

No dia 05 - Participação do Seminário, que teve como objetivo refletir sobre o papel do Educador Social que atua nas Entidades Sociais Católicas, a partir das temáticas: MISSÃO, IDENTIDADE E PROTAGONISMO, com o propósito de contribuir para uma Educação e formação, humana, libertadora, ética e cristã.

 

Éramos em 353 pessoas, representando 49 Entidades. Iniciamos com uma oração, criando um ambiente de espiritualidade que nos ajudasse a viver o lema do encontro, tendo os "olhos fixos em Jesus... e os pés firmes no solo das comunidades".

 

Pessoas com uma significativa experiência no campo do trabalho social nos ajudaram a VER, JULGAR E a forma de AGIR no contexto de exclusão social que vivemos. Foi um dia de intensa reflexão, às 18 horas retornamos a casa Provincial onde Glorinha nos esperava com uma bom jantar!

 

NOSSA PROPOSTA: Visto que os pobres são os primeiros destinatários da Missão de EMILIE. Portanto hoje, cabe a nós dar continuidade a sua Missão, de tornar vivo o Carisma, estando atentas a ouvir, onde a Voz dos Pobres nos chamam e muitas vezes, são vozes seliciadas por tantos mecanismos utilizados pela sociedade. Vemos como necessidade uma reflexão maior, um acompanhamento e um investimento mais sistematizado para que possamos dar continuidade a essa REDE de SOLIDARIEDADE.

 

Um abraço com muito carinho;

 

Angélica, Cristina Pedrana e Mara

O Brasil em Roma; Canonização de Santa Emilie

SIPT DE AMERICA LATINA

Encontro internacional das Irmãs que se preparam à Profissão definitiva

“…Venho com toda alegria de minh´ alma

e toda plenitude de meu coração,

   renovar e confirmar…”

Emilie, 1º de novembro 1837

 

 

Queridas irmãs e irmãos,

 

No dia 25 de janeiro iniciamos o nosso retiro com o acompanhamento da Ir. Iolanda Pires. O tema foi “... Agora quero trabalhar com um entusiasmo renovado para fazer-te viver e reinar...”. Emilie

Com muita disponibilidade acolhemos este momento tão esperado por cada uma de nós, para estarmos aos pés do Mestre e deixar que Ele nos falasse ao coração. Reentusiasmando-nos e deixando-nos envolver por seu amor. Gozar de sua presença gratuita, permitindo-nos experimentar sua bondade, sua misericórdia e sua ternura de Pai-Mãe, que nos abraça na totalidade de nosso ser.

Como Emilie, também nós queremos trabalhar com um ardor renovado, que se nutre do fogo abrasador que surge do diálogo de coração a coração, de estar e permanecer aos pés de Jesus Salvador, deixando que sua palavra nos revele seus “desígnios de amor” para conosco e para com os povos.

Sentimo-nos convidadas como Maria Madalena a sermos mulheres com a história redimida, com uma identidade renovada, capaz de ir em busca de seu Mestre, senhor e amigo, onde quer que esteja, a fim de encontrá-lo como fundamento e sustentação de nossa razão de ser.

Esta intimidade confirmou para nós, neste momento, nosso ser de discípula e missionárias.

Do dia 03 a 05, aprofundamos o nosso permanecer como discípulas; Ir. Susana e Ir. Irma nos ajudaram neste reconhecer nosso ser de discípulas, iluminadas pelo texto de Marta e Maria. “Ser contemplativas na ação e ativas na contemplação.” Reconhecendo que dentro de nós habita um pouco de Marta e Maria. Fomos convidadas a fazer este caminho de crescimento humano e amadurecimento espiritual.

Inspiradas pelas palavras de Emilie, procuramos fazer uma síntese pessoal, aonde fomos percebendo que: já há um caminho realizado e que temos coisas para tocarmos e seguirmos aprofundando.

  • Compartilhar e conviver em comunidade criando fraternidade;
  • Abrindo-nos ao novo em nossas vidas e deixando renascer a vida.

Foi muito lindo também trabalhamos o sentido de PERMANECER. “Jesus virou-se para trás, e vendo que o seguiam, perguntou: O Que é que vocês estão procurando? Eles disseram: Rabi (que quer dizer mestre), onde moras? Jesus respondeu: Venham, e vocês verão. Então eles foram e viram onde Jesus morava. E começaram a viver com ele naquele mesmo dia...”. (Jo 1, 38-39).

Estas palavras têm para nós vários sentidos: morar, ficar, estar em... Com este texto surgiu algumas provocações do que significa PERMANECER:

  • Sermos mulheres que buscam a centralidade em Deus;
  • Confirma que estamos fazendo caminho – processo;
  • Termos decisões e iniciativas.

Sentimos que a Léctio Divina vai se tornando parte de nós e reconhecemos que a Palavra não é resposta imediata, porque muitas vezes nos habilita, nos abre novas portas, e sabemos que a força transformadora não é apenas ler, mas sim ler com o olhar da fé.

“Eu sou a verdadeira videira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que não dá fruto em mim, o Pai o corta. Os ramos que dão fruto, Ele os poda para que dêem mais fruto ainda. Vocês já estão limpos por causa da palavra que eu lhes falei.” (Jo 15, 1-3)

A partir de uma aproximação com a palavra, com o que nos diz hoje, encontramos esse Jesus que plantea um amor plural “Amém-se” – “Permaneçam em mim para dar frutos”.

Mergulhando nessas interpretações, nos convida a nos reencontrarmos com nossos frutos.

  • A vida em si mesmo já e o maior fruto, caminha com toda a sua verdade e transparência;
  • Amar gratuitamente, sem interesse;
  • Criar e recriar vínculos comunitários e de amizade;
  • Liberdade;
  • Permissão frente a nossas possibilidades e capacidades.

“Tem sido uma época memorável para nós... encontrarmos em um caminho particularmente digno.” (Emilie CF. CM 1)

Neste tempo em que tivemos a possibilidade de “renovar e confirmar” nosso projeto de vida, fomos contemplando desde a presença de Deus, que através da palavra nos confirma e reconfirma o caminho, narramos nosso projeto pessoal carregado de vida e amadurecimento e nos propusemos vivê-lo.

E finalizando o SIPT, podemos reafirmar que, juntas, formamos uma família e sentimos que somos uma família como muitas vezes cantamos.

E nesta família nos conhecemos um pouco e nos tornamos mais próximas, partilhamos a vida e tocamos experiências profundas de nossa história, de nosso jeito de ser mulher e irmã azul. Cultivamos o respeito, o cuidado, a alegria, a amizade, a disponibilidade, a diversão, a festa.

Nesta família, partilhamos nossos talentos e habilidades, dons que recebemos gratuitamente de Deus para nos colocar a serviço do outro.

Nesta família aprofundamos e descobrimos, a partir de nossas próprias experiências, o dinamismo do que significa viver hoje o carisma azul. Assim reafirmamos nosso desejo de pertencer a essa família na condição de mulheres livres, consagradas e comprometidas a viver o projeto do Deus de Jesus Salvador.

Sentimo-nos super acolhidas pelas irmãs da comunidade chácara Santa Rosa que além do espaço físico, nos ofereceram a alegria, a fraternidade, a dedicação, o afeto e, sobretudo o testemunho de uma vida consagrada feliz.

Do mesmo modo agradecemos a Congregação, as nossas comunidades e Províncias, que nos acompanharam com sua orações, sentimo-nos favorecidas neste tempo de graça e renovação em nossas vidas, e como Emilie podemos afirmar: “Agora quero trabalhar com entusiasmo renovado para fazer-te viver e reinar...”

 

Patricia, Elizane, Paula, Francisca, Edinéia e Vanessa.

Cáceres, 10 de fevereiro de 2012.


1° Noticiário SIPT de América Latina

SIPT DE AMERICA LATINA

Mato Grosso do dia 15 de dezembro 2011 a 10 de fevereiro 2012

 

“…Venho com toda alegria de minh´ alma

e toda plenitude de meu coração,

   renovar e confirmar…”

Emilie, 1º de novembro 1837

                                         Queridas irmãs,

 

Após uma semana do início do SIPT, queremos compartilhar com todas um pouco das experiências que vivenciamos desde o primeiro momento que chegamos á Chácara Santa Rosa, em Cáceres - MT.

No dia 14 de dezembro, chegamos à Chácara e fomos muito bem recebidas pelas irmãs desta comunidade, que nos acolheram com muito carinho. Na chegada fomos convidadas a um momento de oração que as irmãs haviam preparado para nos acolher e dar as boas vindas, neste pequeno momento de oração cada uma de nós Junioras recebeu uma semente e fomos convidadas a nos perguntar “Sobre as sementes queremos plantar e cultivar neste tempo de interiorização e reflexão”.

No dia seguinte impulsionadas pela frase de Emilie “... Venho com toda alegria de minha alma e com toda plenitude de meu coração...”, Susana e Irma, nos ajudaram a refletir e partilhar com o grupo as nossas expectativas para o SIPT. Após esse momento cada uma de nós partilhou um pouco de sua história de vida, suas raízes familiares e culturais. Para facilitar a partilha cada uma trouxe um símbolo significativo que a identifica e acompanha em sua história pessoal e vocacional. A partilha aconteceu com muita abertura e simplicidade, fomos nos deixando interpelar umas pelas outras e assim começamos a criar laços mais fortes de amizade entre nós. No final deste momento recebemos uma camiseta com o símbolo do SIPT como sinal de pertença e identificação ao grupo.

Com tudo isso fomos preparando nosso coração para receber Maria Veronese que nos acompanhou nos dias 16 a 22 de dezembro, nos orientando e ajudando a aprofundar nossa integração Psico - Espiritual, através de dinâmicas vivenciais e momentos de estudo e reflexão. Os conteúdos abordado foram sobre relações interpessoais, inteligência emocional, autoestima, comunicação assertiva, comunidade de Partilha, etc. O trabalho possibilitou que aos poucos fossemos nos conhecendo melhor e criando um ambiente de maior confiança,abertura e liberdade umas com as outras, mobilizando-nos e provocando um encontro mais profundo conosco mesmo, com nossa própria historia de vida, com a outra e com Deus. A partilha de tudo o que vivenciamos nestes dias nos enriqueceu como pessoa e fortaleceu-nos como grupo.

Susana nos orientou hoje (23/12) no período da manhã a um encontro com o Deus Encarnado, através da leitura orante da palavra de Deus na ótica feminista, a olhar a vida destas mulheres discípulas e apóstolas que acompanharam Jesus, e que são referência para nossa vida e nossas atitudes.

A alegria de celebrarmos juntas o Natal, nos sentimos impulsionadas a construímos juntas um presépio artesanal com as habilidades e criatividade de cada uma, e com a consciência de preservação da natureza usamos material reciclado.

Para que haja ainda uma maior integração entre nós, a ceia do Natal será intercultural, cada uma vai preparar algo de sua cultura para partilhar com todas.

Tudo isso aquece e prepara nosso coração para celebrarmos com mais alegria a vinda do Menino Deus que se Encarnou em nosso meio.

Agradecemos a todas por todos os gestos e delicadezas para conosco e também pelas orações e desejamos um FELIZ NATAL E ANO NOVO!

Com carinho, Junioras SIPT

Vanessa, Francisca, Edinéia, Paula, Elizane e Patrícia.